Container

Tema

Negócios

Comércio eletrônico é ferramenta em alta

Além da agilidade, especialistas recomendam segurança para conquistar a confiança dos clientes

Publicado 24/03/2014 10:14

Hoje, as vendas pela internet viraram ferramentas indispensáveis para quem busca ampliar a oferta de produtos e serviços. Junto com a agilidade, no entanto, é preciso oferecer segurança ao cliente e conquistar a sua confiança, reiteraram todos os palestrantes do Ciclo-MPE.NET, que reuniu quase uma centena de interessados pelo tema em Pelotas. Com o mote de Como levar sua empresa para o mundo das vendas on-line, um público de todas as idades foi buscar informações diversas, inclusive sobre questões práticas de como montar uma loja virtual.

Na cidade, segundo o gerente de Varejo do Correio, Henrique Feijó Júnior, 15% da carteira de clientes com contratos firmados utilizam e-commerce como ferramenta de vendas de suas empresas - muitos deles micro e pequenos empresários que possuem apenas lojas virtuais, como é o caso de artesãs que confeccionam bijuterias e oferecem sua produção apenas em sites pela internet, economizando os custos de uma loja convencional. O Correio integra a cadeia de e-commerce como parceiro de logística, fazendo a entrega do produto. Muitos Micro Empreendedores Individuais (MEI) fazem parte desse mercado, segundo Feijó Júnior.

Um dos primeiros clientes do Correio em comércio eletrônico na cidade foi a loja Gaúcho e Prenda, há 28 anos no mercado convencional e há seis no e-commerce. De acordo com o proprietário, Carlos Alberto de Cezaro, "esse foi um processo demorado, para dar segurança ao cliente". A empresa usa o próprio site para as vendas on-line e vê nesse mercado, atualmente, 10% do faturamento anual.

A expectativa de crescimento para 2014 é a mesma de 40% do ano passado, diz o filho Carlos Eduardo, responsável pelos investimentos nessa área. Neste ano, o primeiro deles foi no selo de site blindado, que dá mais segurança aos clientes, que são de todo o país e também do exterior - de países como Estados Unidos, Austrália, Japão, Inglaterra e Alemanha. Para a inauguração de uma churrascaria em Portugal, a Gaúcho e Prenda pilchou todos os garços, conta Carlos Eduardo, satisfeito.

A loja já está na internet, apenas na rede de relacionamento Facebook, mas a intenção do empresário Jefferson Molerke é ingressar nas vendas pela internet no máximo em três meses - o tempo para o site do Armazém das Artes ficar pronto. Seu objetivo é atingir a clientela de outras cidades da região, facilitando as vendas para fregueses que costumam vir a Pelotas no sábado para a compra de materiais na loja localizada na rua General Neto.

A participação no Ciclo-MPE. NET, realizado na sede da Associação Comercial de Pelotas (ACP), trouxe uma visão global do mercado de vendas pela internet, segundo Molerke. Essa é uma realidade para grande parte dos lojistas, que já mantém esse tipo de relação comercial com seus fornecedores.

Os palestrantes do evento mostraram que é possível uma pequena empresa em Pelotas participar do e-commmerce também, em conhecidos sites de vendas - não só no próprio site, que para Molerke deve ser usado principalmente para relacionamento com os clientes. "Para venda, quero colocar produtos diferenciados. Para isso, estamos montados os kits que irão para venda pela internet", explica o comerciante.

No Centro de Incubação de Empresas da Região Sul (Ciemsul), metade das oito empresas incubadas estão ligadas ao desenvolvimento de sites ou estratégias de vendas em e-commerce, explica o gestor Antônio Augusto Lobato. Especializada no ramo, com dois anos de atividades, a Mariachi Estratégias Digitais desenvolve sites para a apresentação da marca do cliente e oferece alternativas para que ele escolha o caminho para as vendas on-line, diz o responsável pelo Departamento Comercial, Bruno de Souza. Na sua opinião, eventos como o Ciclo-MPE.NET agem como referência para o mercado.

Para a Marvel Comércio de Veículos e Peças, a participação da vendedora executiva Aline Bento e do supervisor de pós-vendas, Ivo Scheid, tinha um objetivo: obter mais informações para ampliar a comercialização de peças pela internet, através do pós-vendas. "Assim poderemos atender a clientes de outras regiões, onde determinada peça não está disponível", explica Aline. A Marvel, concessionária da marca Ford em Pelotas, já trabalha com vendas pela internet, inclusive de veículos, através de site próprio, mas a iniciativa da empresa local é ampliar o atendimento que presta ao cliente.

Saiba mais:
# Numa parceria com o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) gaúcho, foi desenvolvido um conteúdo que mostra como pode ser construída uma loja virtual, com noções de logística, segurança e credibilidade para o negócio e os benefícios da certificação digital e das vendas através de sites especializados.
# Em 2013, o comércio eletrônico brasileiro movimentou R$ 288 bilhões, mostrando um crescimento nominal de 28% em relação ao ano anterior. Para 2014, esse incremento deve ficar em 20%.
# Outras informações, inclusive de casos de sucesso, são obtidas no site www.ciclo-mpe.net.

Leia mais sobre: Negócios

Compartilhe

Delicious Digg Google Bookmarks Mixx MySpace Reddit Sphinn StumbleUpon Technorati RSS

O primeiro shopping center virtual de Pelotas

Pelotas, 19 de Abril de 2019

Política de Privacidade

    Termos de Serviço

      Créditos

        Empresas Associadas

          Lojas

          Mala Direta

          Identifique-se

          Painel de Controle

          PelotasCenter

          Endereço: Andrade Neves, 2190/2º andar - - RS - CEP 96.020-080

          Telefone: (53) 3222-3550 -

          Tema1

          Tema2

          Tema3

          Tema4

          Tema5

          Tema6

          Receba as principais novidades por email.

          Plataforma Portais Eletrônicos